topo frente

As orquídeas, bromélias e plantas medicinais como ferramentas para a educação ambiental e a cidadania na cidade de Maringá Pr

Processo nº: 1473/2006
Órgão Proponente: Museu Dinâmico Interdisciplinar da UEM
Parceiros na realização do projeto (no período de abrangência deste relatório): não há
Órgãos financiadores (se possível com n° de processo de valor): não há
Outros órgãos da UEM envolvidos (siglas): PEC, DBI, DFA
Apoio/Parceiros: CNPq, FADEC, Receita Federal, Vitae, Secretaria Nacional da Ciência e tecnologia para a Inclusão Social, Fundação dos Rotarianos de Maringá e Prefeitura Municipal de Maringá.

Equipe envolvida:
Coordenador: Maria Auxiliadora Milaneze Gutierre
Docentes da UEM: Marcílio Hubner de Miranda Neto; Débora de Mello Gonçales Sant’Anna
Alunos da UEM:Milene Barbosa de Souza; Pamela Rafaela Taborda; Maria Valéria de Oliveira Nascimento; Jonson Rodrigues Farias Junior; Mateus Oka de Farias; Mahatmã Titton; Óliver Gustavo de Vargas
Técnicos administrativos da UEM:

Ações desenvolvidas no ano de 2016: O projeto em pauta é desenvolvido nos seguintes ambientes temáticos do Mudi: laboratório de cultivo de orquídeas e bromélias, estufa agrícola, pequeno horto de plantas medicinais e jardim interno do Mudi. Os acadêmicos participantes preparam revisões bibliográficas sobre os assuntos ‘cultivo de orquídeas e bromélias’, ‘uso de plantas medicinais’, ‘cidadania’ e ‘educação ambiental’ e elaboram apresentações ao público visitante do Mudi, sempre respeitando a faixa etária, desde o público infantil até aquele composto por idosos. No ano de 2016 foram atendidos milhares de visitantes nos ambientes temáticos do Mudi, e os acadêmicos que atuam como monitores, repassam as informações, obtidas na literatura, como ferramentas para a educação ambiental e para a cidadania em Maringá. Entre os assuntos abordados está a importância das bromélias para a manutenção de várias espécies de animais que vivem no dossel das florestas. São discutidas questões relativas à cidadania, tais como as ações cotidianas em relação à preservação ambiental, o extrativismo e as errôneas alegações de que as bromélias são as grandes responsáveis pela epidemia de dengue nas cidades. Quanto às plantas medicinais, são apresentadas ao público visitante, algumas espécies mais utilizadas em nossa região e também repassadas informações sobre o uso correto delas e possibilidade de efeitos colaterais. A preservação ambiental é uma preocupação crescente por parte das pessoas, organizações e dos governos. Considerando que o homem é o único animal que possui a capacidade de transformar suas relações com o meio ambiente, usando os recursos naturais para o próprio interesse, torna-se cada vez mais relevante, alertar à população que tais recursos naturais não são renováveis e que somente com a aplicação de métodos corretos de produção de mudas de planta, poderemos evitar que sejam extintas da natureza. Os resultados desse projeto foram apresentados no Fórum de Extensão de 2016.

Público alcançado (características do público):

Visitas agendadas

número de pessoas

Educação Infantil       (Professores e alunos)

567

Ensino Fundamental      (Professores e alunos)

4.574

Ensino Médio     (Professores e alunos)

12.756

Ensino Superior       (Professores e alunos)

255

Ensino Técnico         (Professores e alunos)

370

Educação de Jovens e Adultos.........(Professores e alunos)

149

Organizações não governamentais

170

Visitas espontâneas (sem agendamendo)

1.212

Produção científica e técnica (arquivo ou link de resumos apresentados em eventos, artigos publicados, etc): Os resultados desse período de abrangência do projeto foram publicados no 14º. Fórum de Extensão da UEM. 

 

 

 

 

Órgão Proponente:Museu Dinâmico Interdisciplinar da UEM

Parceiros na realização do projeto (no período de abrangência deste relatório):não há

Órgãos financiadores (se possível com n° de processo de valor): não há

Outros órgãos da UEM envolvidos (siglas): PEC, DBI, DFA

Apoio/Parceiros:CNPq, FADEC, Receita Federal, Vitae, Secretaria Nacional da Ciência e tecnologia para a Inclusão Social, Fundação dos Rotarianos de Maringá ePrefeitura Municipal de Maringá.

 

Equipe envolvida:
Coordenador:Maria Auxiliadora Milaneze Gutierre

 

Docentes da UEM:
Marcílio Hubner de Miranda Neto

 

Alunos da UEM:
Miyoko Massago (bolsista)
Caio Noritake Louzada
Caroline Grigio Francisco
Caroline Mayumi Rodrigues Koga
Fabiana Regina Gallo
Gabriel Ávila Carreri
Ligia Debone Piazza
Manuelle Masson Guapo
Rebeca Pilegi Dada
Samara Colaoto Herreiro

 

Técnicos administrativos da UEM:não há

 


Ações desenvolvidas no ano de 2010:
-Atendimentoaosvisitantesnosseguintesambientes: cultivo de orquídeas, importância das bromélias para a preservação do meioambiente e as errôneasalegações de que serve de local preferencial para a postura do mosquito Aedesaegypti, transmissor da dengue; a importância das plantasmedicinais; ambienterelacionado com a importância da água para osseresvivos.
- Participaçãona 8a fórum de extensão, com a apresentação do banner:“As orquídeas, bromélias e plantasmedicinaisnainteração com a comunidade”.
- Plantio das plantasmedicinaisnosvasos e a confecção das placas para as mesmas. Estasplacascontinham o nomecientifico, nomespopulares, indicações e contra-indicações do usodestasespécies.
- Participação no treinamento dos monitoresmaisnovos no Mudi.

 

A participaçãonesteprojetopermitiuaosacadêmicosenvolvidos, aaquisição de novosconhecimentossobreostrêsgrupos de vegetais: orquídeas, bromélias e plantasmedicinais, muitasvezesmovidos pela curiosidade dos visitantes do Mudi. Notou-se que, namaioria das visitasocorreu um bomentrosamento entre o acadêmicomonitores e osvisitantes.

 

Públicoalcançado/características

 

Educaçãoinfantil (estudantes e professores): 454
Ensino Fundamental e Médio (estudantes e professores): 12.356
Ensino Superior (acadêmicos e professores): 370
Ensinotécnico: 197
Terceira idade: 476
Total 13.853

 

Produção científica e técnica (arquivo ou link de resumos apresentados em eventos, artigos publicados, etc):
Os resultados desse período de abragência do projeto foram publicados no 8º. Forum de Extensão da UEM.

 


Ações desenvolvidas no ano de 2011:
Atividadesdesenvolvidas:
- Atendimentoaosvisitantesnosseguintesambientes: cultivo de orquídeasin vitro e aimportância de se aplicatécnicascorretas para a produção de mudas de espéciesvegetais e conseqüentepreservação das mesmas.
- Atendimento dos visitantes no ambiente ‘jardiminterno do Mudi’, local com grandequantidade de bromélias, ondesãoministradaspequenaspalestrassobreaimportânciadestegrupo de vegetais para a manutenção de váriasespécies de animaisquevivem no dossel das florestas. Tambémsãopostasemdiscussão as errôneasalegações de queas broméliassão as grandesresponsáveis pela epidemia de dengue nascidades, tendoem vista quenãosãooslocaispreferenciais para a postura do mosquito Aedesaegypti, transmissor da dengue.
- Atendimento dos visitantes no pequenohorto de plantasmedicinais, instaladoaolado do Mudi, sendorepassadaaimportânciadestegrupo de plantascomoauxiliares no tratamento de algumasenfermidades.
A participaçãonesteprojetopermitiu,aosacadêmicosneleenvolvidos, aaquisição de novosconhecimentossobreostrêsgrupos de vegetais: orquídeas, bromélias e plantasmedicinais, muitasvezesmovidos pela curiosidade dos visitantes do Mudi.

 

Públicoalcançado (características do público):

 

Educaçãoinfantil (estudantes e professores): 1185
Ensino Fundamental (estudantes e professores): 7831
EnsinoMédio (estudantes e professores): 5441
EnsinoSuperior (acadêmicos e professores): 1003
Terceira idade: 31
Total 15.491

 


Produção científica e técnica (arquivo ou link de resumos apresentados em eventos, artigos publicados, etc):os resultados desse período de abragencia do projeto foram publicados no 9º. Forum de Extensão da UEM.

 


Ações desenvolvidas no ano de 2012:
Nesteperíodo de atividadesforamatendidososvisitantes do MuseuDinâmico, tanto no “Laboratório de cultivo de orquídease bromélias” quanto no pequenohorto de plantasmedicinaisanexo a talmuseu. Emadição, osvisitantestambémsãolevadosao‘jardiminterno do Mudi’, local com grandequantidade de bromélias, e ondesãoministradaspequenaspalestrassobreaimportânciadestegrupo de vegetais para a manutenção de váriasespécies de animaisquevivem no dossel das florestas. Tambémsãopostasemdiscussão as errôneasalegações de que as broméliassão as grandesresponsáveis pela epidemia de dengue nascidades, tendoem vista quenãosãooslocaispreferenciais para a postura do mosquito Aedesaegypti, transmissor da dengue.

 

Públicoalcançado (características do público):

 

Educaçãoinfantil (estudantes e professores): 633
Ensino Fundamental e Médio (estudantes e professores): 8.553
EnsinoSuperior (acadêmicos e professores): 515
Ensinotécnico: 443
Terceira idade: 11
CEEBJA: 243
Visita livre (comunidade em geral): 1.210
Total 11.608

 

Produção científica e técnica (arquivo ou link de resumos apresentados em eventos, artigos publicados, etc):
Os resultados desse período de abragencia do projeto foram publicados no 10º. Forum de Extensão da UEM, disponível em <http://www.dex.uem.br/forum/images/10forum/Poster/Meio%20Ambiente/as%20orquideas%20bromelias%20e%20plantas%20medicinais%20como%20ferramentas%20para%20a%20educacao%20ambiental%20e%20para%20a%20cidadania%20de%20maringa-pr.pdf>

 


Ações desenvolvidas no ano de 2013:
Como emanosanteriores, durante o ano de 2013 foramatendidososvisitantes do MuseuDinâmico, tanto no “Laboratório de cultivo de orquídeas e bromélias” quanto no pequenohorto de plantasmedicinaisanexo a talmuseu. Emadição, osvisitantestambémsãolevadosao ‘jardiminterno do Mudi’, local com grandequantidade de bromélias. Em ambos ambientestemáticossãoministradaspequenaspalestrassobreaimportânciadestegrupo de vegetais para a manutenção de váriasespécies de animaisquevivem no dossel das florestas. Tambémsãopostasemdiscussão as errôneasalegações de que as broméliassão as grandesresponsáveis pela epidemia de dengue nascidades, tendoem vista quenãosãooslocaispreferenciais para a postura do mosquito Aedesaegypti, transmissor da dengue.Aparticipaçãonesteprojetopermitiu, aosacadêmicosneleenvolvidos, a aquisição de novosconhecimentossobreostrêsgrupos de vegetais: orquídeas, bromélias e plantasmedicinais, muitasvezesmovidos pela curiosidade dos visitantes do Mudi.

 

Públicoalcançado (características do público):

 

Instituições de ensino (visitas agendadas)
Ensino superior: 822 alunos e 40 professores
Ensino médio: 3020 alunos e 186 professores
Ensinotécnico: 301 alunos e 29 professores
Ensino Fundamental: 7746 alunos e 541 professores
EducaçãoInfantil: 819 alunos e 89 professores
Terceira Idade: 206 alunos e 19 professores
Educação Especial: 17 alunos e 6 professores

 

Comunidade em geral(visitas com ou sem agendamento)
Comunidade: 915

 

Produção científica e técnica (arquivo ou link de resumos apresentados em eventos, artigos publicados, etc):
Os resultados desse período de abragencia do projeto foram publicados no 11º. Forum de Extensão da UEM, estando disponíveis em <http://www.dex.uem.br/forum/images/laboratorio%20de%20cultivo%20de%20orquideas%20e%20bromelias%20conhecimento%20dinamico%20a%20favor%20da%20sistentabilidade.pdf>.